terça-feira, 28 de dezembro de 2010

2010 ... já vai tarde?




Pois bem.

Quem não faz sua própria retrospectiva quando o dia 31 se aproxima?

Pra mim, Ano Novo tem todo um sabor especial, muito mais do que Natal. Internamente, eu me renovo. Me preparo para o novo e mesmo que não siga meus planos, um sabor especial nasce junto com os fogos à meia-noite.

2010 foi um ano particularmente difícil para mim. Lidar com a morte e o perdão de perto não foi uma tarefa fácil.

Reconhecer quem são meus verdadeiros amigos, também não.

Em 2010, eu aprendi a ser menos egoísta. Aprendi a seguir meus sonhos, por mais impossíveis que eles pareçam. Em 2010 aprendi que não tenho medo de tentar. Não tenho medo de errar. Não tenho medo de recomeçar. E não tenho medo de voltar.

Enquanto passei os 31 anos da minha vida buscando por aprovação, esse mês eu aprendi que tenho que viver com o que tenho, e que o que eu tenho, é o melhor que eu posso dar.

Algumas histórias se repetiram nesse ano, outras histórias eu revivi em conversas e em pensamentos.

Histórias que de uma maneira ou de outra, me trouxeram exatamente onde estou.

Em 2010 posso dizer que me descobri. Sim. Esse era meu objetivo.

Em 2010 descobri que não posso fugir de mim mesmo.

Em 2010 descobri que não importa onde eu moro. O que importa é o que eu deixo habitar dentro do meu peito.

Em 2010 descobri que, por pior que sejam meus pais, eles fazem o melhor que eles podem, e eu devo apreciar isso.

Em 2010 aprendi que pessoas não são confiáveis, que pessoas são más, mas que sou rica por ter quem eu tenho ao meu lado.

Em 2010 continuei aprendendo "com" e amando cada vez mais meu irmão.

Em 2010 eu continuei a falar eu te amo para que, se eu partir, as pessoas saibam meu real sentimento por elas.

Em 2010 aprendi a ser seletiva, e a não querer pessoas egoístas ao meu lado. Elas me sugam.

Em 2010 aprendi que não quero ser amiga de todos meus ex namorados. Mas que alguns deles, me mostraram coisas boas. E que é bom saber disso.

Se por tanto tempo eu adiei meu crescimento, se não soube o que queria da vida, 2010 foi o ano que a descoberta se iniciou.Foi o ano que comecei meu crescimento.

Sim, eu quero que chegue 2011. E algo me diz, que muita coisa boa vem por aí. 2010 foi cansativo, doloroso e saudosista.

Chega 2011! Chega com tudo, que eu quero fazer deste, o meu ano, aquele ano, onde tudo começa a florescer!

VIVA O ANO NOVO! E AS ESPERANÇAS QUE SE RENOVAM!