terça-feira, 21 de maio de 2013

Waiting for Forever

Cartas, poemas, formas e ilusões. Do que era para ser?
Meu sonho.
O maior.
Suas costas curvadas nunca suportariam.
Eu sonhei ou eu vivi?
Cartas e músicas, vinho e despedidas. Taças e rostos virados.

Sonho meu ou ilusão sua?
O chão frio prova a força dos seus pés em mais uma despedida. Adeus?
Coragem de desistir ou fraqueza por nunca tentar?
Sina de quem quer um pouco mais do que...do que mesmo?
Sinais. Tatuagem. Sorriso.
Escolhas erradas que parecem ter certeza de onde se quer chegar.
Amor não nasce pronto. Apenas pulsa.
Pulso. Impulso. Minha razão.



sábado, 4 de maio de 2013

I´m still here

Imagens vêm e vão na minha mente.
Novas fotografias, recém saídas de dias comuns.
Você passa muito tempo tentando identificar essas imagens, são imagens ou é apenas você?
Imagens coloridas, imagens em preto e cinza, imagens em azul gritante.
Ah, eu grito! Grito por dentro, grito com os olhos, grito com a alma vibrante de alguém que busca algo além de sua própria existência.
Ouço, pergunto, questiono. Sinto.
Ah, o sentir!
Sentir que não dá para ser perfeito, mesmo sendo perfeito. Um soco ou um beijo?
Você também sente?
Afago na alma de quem conhece bem a solidão de se sentir bem consigo mesmo, até mesmo na dúvida.
Descobertas e imagens, que colorem a sensação de se estar vivo.
Expectativas que saem no momento que a decepção te abate, e no fundo, você sabe: tudo isso é seu, de mais ninguém.
Imagens vêm e vão na minha mente.
Vão gritante que gira numa espiral de sonhos e tentações.
Vida que segue. Sem olhar para trás.
Recomeços. Imagens. Vida.